Querido cinéfilo: conheça os canais especializados em cinema produzidos por aluno do Jornalismo

O blog Querido Cinéfilo, desenvolvido pelo estudante de Jornalismo Gabriel Pinheiro, de 19 anos, comemora dois anos no ar neste mês e, para marcar a data em grande estilo, terá um novo conteúdo, agora em áudio. Em 2020, com a demanda cada vez maior por conteúdos de streaming de áudio, os conhecidos Podcasts, Gabriel decidiu desengavetar o projeto de criar o primeiro episódio do Podcast Querido Cinéfilo.

O programa terá duração média de 40 a 50 minutos e estará disponível semanalmente, toda sexta-feira, nas principais plataformas de streaming de áudio: Deezer, Spotify, Apple Podcasts, entre outros. "Nosso roteiro conta sempre com uma temática central que movimenta cada episódio, mas também vai ter um momento de 'breaking news', com notícias do mundo do audiovisual", detalha o criador do site.

Conheça o blog Querido Cinéfilo

Projeto Integrador

O projeto pessoal de Gabriel nasceu dentro do Projeto Integrador (PI) 2 - Curadoria de Conteúdo - de Jornalismo, uma disciplina que incentiva os alunos a colocarem na prática os conhecimentos recebidos durante o curso. Motivado pela necessidade de criar um blog, Gabriel aliou o desafio com a paixão pelo cinema. "Eu tomei tanto gosto pelo site que apenas as publicações que eu fazia já não supriam os poucos, ainda que fieis, leitores", explica.

Antes mesmo da pandemia, o blog já contava com uma equipe de seis colaboradores que, de modo remoto, publicavam uma vez por semanal. "Três moram em São Paulo, um é do Espírito Santo e outra colega é do Rio Grande do Sul, fora eu que estou aqui em Brasília", conta.

Com um público de cerca de 3 mil leitores, o projeto é tido como um dos sites preferidos de algumas produtoras e festivais de cinema no Brasil. "Recebemos convites para cobrir festivais como imprensa especializada, além de participar de exibições exclusivas para os criadores de conteúdo sobre cinema em estreias de filmes, por exemplo. É divertido e gratificante ao mesmo tempo, saber que somos requisitados como membros da imprensa, que a nossa opinião afeta pessoas e filmes", declara.

Por Felipe Caian Dourado



Compartilhe: