Egresso de Engenharia da Computação inicia mestrado nos Estados Unidos

Desde o início do curso de Engenharia da Computação, em 2011, Victor Barboza sempre teve vontade de morar no exterior. Seja onde fosse, o importante era ter a experiência fora do Brasil. E após mais de 12 tentativas de contato com universidades diferentes, entre Estados Unidos, Canadá e Irlanda, o estudante embarcou, agora em setembro, para a cidade de Louisiana, nos EUA, rumo ao mestrado em Ciências da Computação na renomada Lousianna Tech University.

A conquista do egresso foi incentivada pela coordenadora do curso, professora Patrícia Moscariello. “Não consigo nem mensurar a porcentagem da responsabilidade do IESB na realização desse sonho. Posso dizer, no entanto, que foi considerável”, conta o aluno.

O jovem deve ficar os próximos dois anos na universidade, mas pode encurtar ou prolongá-lo por até seis meses. “Minha preocupação nesse momento é me adaptar ao ritmo daqui, até por conta da bolsa de pesquisa que eu conquistei. Quanto ao futuro, deixo para cada dia”, afirma. Victor ainda pensa em conhecer outros países, como o Canadá, a Coreia do Sul e a Irlanda.

Preparado e visionário

O apoio da família foi fundamental para que o interesse de Victor em morar fora fosse concretizado. Além da busca incessante pelas universidades que o aceitassem, o rapaz já rodou vários lugares do mundo para intercâmbios de ideias, valores e conhecimentos. “Já passei um tempo na China, nos EUA, na Austrália e na Nova Zelândia”, conta.

O amor pela ciência e pela computação ultrapassa o campo da prática. “Difícil pensar em algo que não possa ser englobado neste tópico. Para mim, este é o futuro”, ressalta. Para os próximos cinco anos, Victor planeja cursar um doutorado, ou até mesmo abrir a própria empresa. Mas como ele prefere dizer: "tudo depende, de fato, de como será essa experiência nos Estados Unidos".

Por Felipe Caian Dourado



Compartilhe: