#FalaEgresso: Lucas Esmeraldo

A área administrativa sempre esteve presente no crescimento de Lucas Esmeraldo. Percebendo essa identificação, foi atraído pelo objetivo de unir a teoria com a prática, escolhendo o Centro Universitário IESB como porta de entrada para o mundo que sempre viu de perto. Confira o relato do egresso:

A minha história se inicia com um pai empresário e uma mãe psicóloga, onde eu pude observar a força e a dedicação de ambos no exercício de suas atividades laborais. Me identificava muito com a área ao ser capaz de perceber no dia a dia o empenho na gestão dos negócios. Com essa vivência, imerso em um mundo de comércio, gestão, estratégia, e com o término do ensino médio, não existia dúvidas: eu faria o curso de Administração de Empresas.

Nesse momento, decidimos optar pelo IESB em função de sua proposta de educação, com alinhamento de teoria e prática. Essa foi uma decisão assertiva, pois eu tive a oportunidade de estudar com professores excepcionais, em uma sala de aula formidável, onde existia o incentivo ao desenvolvimento profissional.

Graduação: um espaço de crescimento

Durante a graduação, pude realizar estágio em grandes instituições. VARIG (Viação Aérea Rio-Grandense), Tribunal de Contas da União e Claro foram algumas das empresas onde estagiei - o que contribuiu muito para o meu desenvolvimento profissional. Entretanto, busquei ainda mais. Boa parte dos meus colegas já haviam realizado algum intercâmbio internacional, e eu via nisso uma oportunidade de crescimento. Com esse novo objetivo, tive uma conversa com o meu coordenador de curso, à época Professor Renato Amador, hoje ainda professor e colega de trabalho, que me forneceu todo o apoio e suporte necessários, além de evidenciar os vários benefícios profissionais que essa viagem me proporcionaria.

Quando a viagem se mostrou possível, eu já estava no segundo ano da faculdade e trabalhava em uma empresa de Turismo e Consórcios em Brasília. Mesmo assim, resolvi encarar o desafio e fui para os Estados Unidos, em uma cidade chamada Sheridan, no Estado de Wyoming, para trabalhar em uma rede hoteleira chamada Holliday Inn. Lá pude desenvolver meu inglês e vivenciar uma outra cultura, uma experiência fantástica.

Quando retornei ao Brasil, prontamente fui contratado pela maior cervejaria do mundo, a Ambev, para assumir um cargo comercial. Eu era responsável por uma equipe de promotores alocados em grandes redes de supermercados no Distrito Federal e entorno. As campanhas televisivas, ações no ponto de venda, lançamento de produtos, degustação em loja, eram todas de minha responsabilidade, juntamente com atividades de gerenciamento de equipe, liderança e desenvolvimento pessoal. Tive a chance de ser promovido e desenvolvi uma afinidade enorme pela parte de treinamento e capacitação.

Escalada de sucesso

O emprego na cervejaria me acompanhou até o término da faculdade, e logo tive a oportunidade de fazer um programa de MBA na Fundação Getúlio Vargas, com metodologia semelhante a que eu havia vivido na graduação. Durante o MBA, recebi um convite para gerenciar, também na área comercial, o atendimento de uma Corretoras de Seguros, oferecendo treinamentos e incentivos comerciais para grandes seguradoras.

O treinamento, o contato com o público e o meio acadêmico sempre me despertaram muito interesse. Logo, resolvi buscar um programa de mestrado para continuar estudando e, quem sabe, lecionar. Eis que surge a oportunidade em uma faculdade no período noturno, onde fiquei durante alguns anos, até que surgiu a possibilidade de ingressar no IESB como docente do curso de Administração e Gestão.

Nesse período tivemos grandes feitos, como a participação da Campus Party em Brasília, a visita técnica a maior feira de franquia da América Latina com alunos, em São Paulo, realização de palestras e eventos importantes, entrevistas concedidas a rádios, jornais impressos e TV sobre temas relevantes à sociedade, a publicação de artigos acadêmicos e pesquisa, e o mais importante: o desenvolvimento de jovens.

Desafios profissionais em época de quarentena

Trabalhar com recursos remotos é um grande desafio, mas eu vejo que os alunos do IESB já estão muito preparados em virtude do uso do Blackboard, que é uma ferramenta de compartilhamento de conteúdo que incentiva bastante o uso da tecnologia no ambiente acadêmico. Com isso, nós, professores, conseguimos abrir fóruns de discussão, chats, provas, pedir exercícios e trocar arquivos em um hábito que o aluno já tem.

Essa ferramenta também oferece outro recurso: o Collaborate. Ao permitir a realização de webconferências, como uma sala de aula virtual, ele tem atuado com maestria na nossa aproximação com os alunos em tempos de distanciamento social. Com isso, eu consigo transmitir uma aula ao vivo ao mesmo tempo em que os alunos mandam perguntas, o que é ótimo para tirar as dúvidas de quem é mais tímido, por exemplo.

Muitas são as possibilidades dentro e fora das ferramentas oferecidas pelo IESB. Outras alternativas são o Trello, que ajuda o aluno a organizar suas demandas; o Google Forms, permitindo a realização de exercícios com resultados na hora; além do Google Hangouts e o Zoom, aplicativos de videoconferência aplicáveis em outras situações. Todos esses mecanismos permitem o desenvolvimento de uma capacidade extremamente importante ao simular o ambiente empresarial que os alunos vão viver no futuro: o autogerenciamento.

Também temos desafios pessoais, como a adequação de um espaço de trabalho e estudo em casa, assim como questões tecnológicas que vão de encontro à estrutura da internet. Seja no mundo corporativo ou em outras instituição de ensino, todos do mundo estão conectados à internet enquanto transmitimos aula. Onde imaginaríamos algo assim? Mas graças à estrutura do IESB, estamos nos dando super bem. É claro que a quarentena causada pelo coronavírus nos colocou em um ambiente totalmente diferente, mas podemos ver várias soluções.

Então é muito gratificante ter sido aluno do IESB e hoje fazer parte desse time de pessoas sensacionais que buscam transformar o mundo através da educação.
Atualmente, além das atividades acadêmicas, tenho uma Empresa de Crédito e Seguros e um Espaço Multidisciplinar de Aprendizagem na Cidade de Águas Claras.

Relato do administrador, empresário, docente e egresso do IESB, Lucas Esmeraldo



Compartilhe: