Mestrado em Administração aborda rigor e relevância da formação científica

A Aula Magna abordou a origem das escolas de negócios, com dados históricos sobre a produção científica em todo o mundo.

O Mestrado Profissional em Gestão Estratégica de Organizações realizou Aula Magna com o tema "Rigor e Relevância da Formação Científica na Administração”, no dia 1º de março, no Campus Norte, com a presença de autoridades, profissionais, alunos do programa e estudantes dos cursos de graduação. A palestrante convidada Eliane Pereira Zamith Brito, doutora pela Manchester Business School (Inglaterra), fez importantes contribuições sobre a área de negócios, com apresentação de dados relevantes sobre a produção científica da área de negócios no Brasil e no mundo.

Por meio de comparativos, a pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (FGV/SP) destacou informações sobre pesquisas de ciências naturais, que remontam o ano de 1869, na área de negócios, em meados de 1930. “Esses períodos científicos nos mostram muito sobre os processos existentes hoje advindos daquela época. Pensando em novas produções acadêmicos, é preciso contextualizar nossa discussão em torno de áreas do conhecimento”.

Mestrado em Administração aborda rigor e relevância da formação científica

Para o vice-reitor acadêmico, professor Luiz Cláudio Costa, o IESB, como uma Instituição de Ensino Superior de qualidade entrar no mercado é extremamente importante porque mostra o compromisso com a qualidade e com a formação profissional e também com a graduação sabemos que a pesquisa melhora a qualidade dos cursos”.       

Hoje, existem cerca de 2 mil periódicos no mundo, sendo 120 deles no Brasil, o que representa um crescimento significativo, segundo Zamith. O Jornal do Marketing já publicava na década de 50 artigos sobre segmentação e diferenciação de mercado que, hoje, são apenas temas gerenciais institucionalizados e, portanto, não são mais tratados em pesquisas. “Os artigos eram curtos, com aproximadamente cinco páginas, sem apoio de conhecimentos anteriores. Muitas vezes, eram relatos de experiências profissionais e pessoais do indivíduo”, explicou.

Para a palestrante, nos próximos anos, o número de mestrados profissionais deve crescer significativamente e até mesmo superar o número de mestrados acadêmicos, além do número de artigos e dissertações publicadas. “Os mestrados profissionais vêm com uma tônica de aplicação prática sem perder a conotação científica para cuidar da questão do rigor das pesquisas. Um mestrado vem com a proposta de integrar executivos que almejam uma formação científica e ao mesmo tempo atuam em empresas públicas ou privadas”, ressaltou.

Mestrado-Primeiro-dia-de-Aula-2-Turma.jpeg

Segundo o coordenador do Mestrado Profissional em Gestão Estratégica de Organizações, professor Thiago Nascimento, esta aula magna é um marco importante. “Nosso programa acaba de nascer e já está com sua segunda turma. É um sonho contar um primeiro curso stricto sensu e a proposta da temática de Administração foi inspirada no primeiro curso aberto no IESB, também Administração. Hoje, estamos no caminho certo!”, comemorou.

O primeiro dia de aula da segunda turma do Mestrado em Administração ocorreu no dia 26 de fevereiro, com apresentação profissional dos alunos e contribuições da professora Zeli Ambros, pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa do IESB, e do professor Thiago Nascimento, coordenador do Programa de Mestrado Profissional em Gestão Estratégica de Organizações.

Anny Cassimira


Compartilhe: