HACKATHON DE MODA DO IESB ESTIMULOU CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO

Uma experiência única! Assim foi o primeiro Hackathon IESB Moda, que aconteceu entre os dias 20 e 22 de fevereiro, no Campus Asa Sul, do Centro Universitário IESB. Alunos e egressos foram desafiados a criar uma coleção de moda para o concurso Sou de Algodão – campanha desenvolvida pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa); que participa pela primeira vez da Casa de Criadores – evento que lança novos estilistas no país; onde puderam colocar a criatividade em prática, sob a tutela de cinco renomados estilistas de Brasília: Taiana Miotto, Flávia Camões, Romildo Nascimento, Carol Nemoto e Lina Albuquerque.

De acordo com a coordenadora do curso de Design de Moda do IESB, professora Clarice Carvalho Garcia, a iniciativa surgiu da intenção de conectar mais o aluno ao mercado de trabalho. “Somos nós fazendo a teoria e a prática aplicadas, trazendo esse intercâmbio entre profissionais que já estão no mercado e quem está estudando”.

Durante o evento, cada um dos cinco estilistas convidados liderou um grupo de criação. As equipes foram sorteadas de acordo com as aptidões de cada um dentro do universo da moda, como desenho, costura e modelagem, misturando estudantes de todos os semestres. “Sete egressos funcionaram como braço direito dos estilistas e tivemos a participação de cerca de 70 alunos”, pontua a coordenadora.

Após a formação dos grupos, foi iniciado o processo de criação ao longo do primeiro dia. Nos dois dias seguintes, os participantes foram para o laboratório de montagem e costura com o corpo docente da Instituição para prototipar as peças e costurar. A ideia foi que, em apenas 3 dias, os alunos que participaram, conseguissem finalizar a confecção da peça piloto da coleção. Como esses projetos são direcionados para o concurso Sou de Algodão, os participantes podem agora aproveitar o trabalho e fazer a inscrição no concurso para representar o IESB na competição.

"Eu ajudei os alunos no desenvolvimento do conceito da coleção e no protótipo de um look, intermediando o trabalho de consultoria da estilista Flavia Camões. Gostei muito de perceber nos participantes o empenho e a vontade de apresentar uma boa coleção, juntamente à vontade de alertar a questão do trabalho de condições análogas à escravidão, tão explorado na fabricação de produtos de moda, e achei que conseguimos atingir essa meta. Foi bom também que, além de contribuir com meus conhecimentos em modelagem e criação de coleções, percebi as diversas formas desses alunos de encontrar soluções para os problemas e novas técnicas de criação”, relata Pedro Hermano, egresso do curso.

Em um balanço feito pela coordenadora, “a ação colaborou para o fortalecimento do networking dos participantes e apresentou novos métodos de criação, contribuindo para a formação de diferentes pontos de vista sobre o mercado. Além disso, do ponto de vista acadêmico, uma primeira semana de aula dinâmica como essa deixa os estudantes mais estimulados para encarar o ano”.

Sobre o curso

Avaliado com nota máxima no MEC, o curso de Design de Moda do IESB capacita o futuro profissional a elaborar e gerenciar projetos para a indústria de confecção do vestuário.

Desde o início do curso, o aluno já aprende a aliar a teoria à prática por meio de atividades que envolvem pesquisa sobre comportamento, materiais e estilos, estudos históricos, sociológicos e prospectivos de produtos.

Com uma estrutura diferenciada, os laboratórios oferecem 37 máquinas de costura e 50 manequins, que permitem que cada aluno possa trabalhar individualmente com os equipamentos.  Além disso, o curso oferece um ateliê de desenho, tecidoteca e uma biblioteca completa e especializada.

Eventos de destaque no cenário da Moda no DF, com profissionais renomados no mercado e oportunidades únicas de desenvolver o talento, são alguns dos diferenciais durante a graduação.

 



Compartilhe: